Administradora de condomínios

Administradora de condomínios: entenda quais são os deveres com o condomínio

A administradora de condomínios tem a função de auxiliar o síndico em suas atividades, orientando sobre aspectos legais e fornecendo suporte administrativo.

A administração de um condomínio pode ser comparada a gestão de uma empresa. Os empreendimentos imobiliários envolvem uma série de atividades, processos e burocracias que devem ter um gerenciamento eficiente para que tudo fique em dia e os condôminos vivam com tranquilidade. Para auxiliar os síndicos nessa tarefa existem as administradoras de condomínios.

Elas atuam como um suporte ao síndico em suas atividades, para que esse tenha mais tempo para se dedicar a todas as tarefas que envolvem o cargo, na orientação sobre aspectos legais e no apoio administrativo.

É importante frisar que, apesar de um condomínio contar com uma administradora de condomínios, essa não é responsável pela tomada de decisão. Isso continua cabendo ao síndico eleito pelos condôminos.

De acordo com o Art. 1.348 do Código Civil, o síndico tem a responsabilidade legal do condomínio, ou seja, pode responder civil e criminalmente por problemas no gerenciamento dos empreendimentos.

Nesse caso, o que acontece é uma responsabilidade solidária entre condomínio e administradora. Significa que, em caso de má gestão, ambos podem ser responsabilizados.

Quais os deveres da administradora de condomínios?

Contar com uma administradora de condomínios para auxiliar na gestão de um condomínio pode ser uma ótima opção. Porém, é importante saber quais são seus reais deveres antes de pensar em contratar uma empresa.

As atividades de uma administradora são regulamentadas pelo Art. 653 do Código Civil, que diz “opera-se o mandato quando alguém recebe de outrem poderes para, em seu nome, praticar atos ou administrar interesses. A procuração é o instrumento do mandato”. Isso acontece porque no Brasil não há uma lei específica para o segmento.

Entre os principais deveres de uma administradora de condomínios está:

  • gerenciamento de documentos;
  • controle do cadastro de condôminos;
  • atendimento de condôminos fornecendo informações, tirando dúvidas, etc;
  • controle dos mandatos do síndico e conselho consultivo;
  • assessoria em reuniões do corpo diretivo;
  • elaboração e distribuição de correspondência interna, como atas, editais e circulares;
  • presença nas assembleias;
  • transcrição de atas;
  • realização de orçamentos de obras, manutenções e outros serviços necessários;
  • elaboração de planilhas de concorrências;
  • gerenciamento do controle de incêndio e responsabilidade civil;
  • acompanhamento da liquidação de sinistros;
  • gestão dos equipamentos de segurança;
  • administração de locação de espaços;
  • gestão de contratos de prestação de serviços;
  • visitas técnicas periódicas das instalações.

O que saber antes de contratar uma empresa?

Certamente a gestão de um condomínio se torna mais facilitada com o auxílio das administradoras de condomínio e seus profissionais.

Além de elevar a qualidade dos serviços prestados para a segurança e manutenção dos empreendimentos, essas empresas garantem mais tranquilidade para síndicos, zeladores e moradores.

Em alguns casos, é possível ver até mesmo economia nos gastos dos condomínios, já que, podem ser identificados desperdícios de insumos, água e luz, por exemplo.

Mas, como qualquer outros serviço, é importante ter alguns cuidados antes de contratar uma administradora de condomínios. Veja quais são eles:

  • visitar a sede da empresa para conhecer as instalações;
  • verificar o tempo de atuação e experiência no mercado;
  • comprovar filiação em entidades de classe, como sindicatos e associações;
  • pedir referências a síndicos que já contam com os serviços da empresa;
  • analisar a formação e experiência dos profissionais;
  • conhecer o suporte jurídico e de manutenção que é oferecido;
  • analisar a forma de administração de recursos;
  • verificar se o valor cobrado pela empresa é compatível com o orçamento do condomínio.

A administradora na era da tecnologia

Assim como os processos de gestão de empresas estão sendo cada vez mais contemplados com recursos tecnológicos, uma administradora de condomínios deve se valer deles para otimizar os processos e tornar o gerenciamento de empreendimentos cada vez mais satisfatório.

Esse é o caso da Manager Gestão Condominial que, por meio de metodologias próprias e tecnologias inovadoras, proporciona aos síndicos uma parceria positiva e minuciosa e aos condôminos uma gestão transparente e participativa.

Quer saber mais sobre condomínios? Você sabe qual a diferença entre sindico morador e sindico profissional? Descubra aqui.

 

 

 

 

 

Commentários (0)
Postar um comentário

Commentários (0)
Postar um comentário